Dicas

  1. Seguir todas as etapas indicadas na Norma de Soldagem, conforme o diâmetro a ser instalado. Vide instrucoes. P/ soldagem bitolas 20 a 110 – NR TBS-001 Vide instruções. P/ soldagem bitolas 140 a 160 – NR TBS-002 Vide instruções. P/soldagem bitolas 200 a 400 – NR TBS-003
  2. Observar as pressões e tempo para processo de soldagem adequados ao diâmetro que esta sendo soldado.
  3. As pecas metálicas a serem rosqueadas em conexões de PP devem ser apertadas manualmente, evitando o uso de grifo. Primeiro rosquear as conexões de PP na peca metálica, passar silicone na rosca de PP depois fita teflonada e a seguir soldar a conexão no tubo de PP.
  4. Pré Montagem na bancada. Este processo é muito prático e deve ser utilizado sempre que possível, uma vez que, pela flexibilidade dos tubos, os pré-montados podem ser facilmente transportados pela obra, sem risco de danos. Quando da colocação do “quadro pré-montado” na parede é necessário mão-de-obra de um auxiliar para movimenta-lo, durante o processo de soldagem.
  5. Montagem de prumadas. Deve ser feita de preferência no térreo, pré-montada, com os “T”s de derivação já soldados, aproveitando-se a flexibilidade do tubo para a sua instalação. Caso não seja possível, por qualquer motivo, este processo devera ser feito no local, levando-se o polifusor andar por andar, prédio acima, sempre soldando no máximo uma única barra de 6 metros a linha que esta sendo montada.
  6. Suportes. Toda a tubulação aparente, inclusive as verticais, deverão ter suportes com espaçamento previsto a partir da tabela distancia admissível do suporte “L”(ou, folha 5 do Catálogo Tubelli), sendo que, para os suportes da tubulação vertical, o espaçamento deve ser multiplicado por 2. Os suportes para prumada devem ser tipo abraçadeira rígida; não usar fita metálica.
  7. No caso de tubulação conduzindo água quente, solicitar acompanhamento de um Técnico autorizado.